Serviços

INVENTÁRIO:

  • Contagem física - Realização de contagem dos produtos peça a peça, independente da quantidade;
  • Controle e organização de estoque - Adaptamos e criamos ferramentas internas para mensurar o estoque, rotatividade da mercadoria, tempo "parado" no estoque, entre outros;
  • Análise do processo de armazenamento - Analise da chegada e saída da mercadoria, como estão sendo expostas na área de vendas e como a mesma é armazenada no estoque, principalmente quando retornam da área de vendas;
  • Auditoria de inventário - Validação do trabalho realizado, mediante confronto das informações quantitativas;
  • Estruturação e capacitação de equipe - Adequamos a equipe interna da empresa de acordo com as necessidade, Auxiliamos na implantação de equipe interna e criação de departamento de Auditoria;
  • Gerenciamento de informações - Confronto e Análise das informações - Contadas X Sistêmica -, buscando identificar sobras/ faltas de produtos.

PREVENÇÃO DE PERDAS:

  • Levantamento de causa e efeito - Análise da empresa como um todo ou de determinados departamentos, buscando possíveis falhas operacionais ou sistêmicas;
  • Identificação de riscos - Mediante o cenário encontrado, após o levantamento de causa e efeito, demonstramos quais riscos estão afetando a empresa em ordem crescente;
  • Análise de vulnerabilidades - É a prática cíclica de identificar, classificar, remediar e mitigar as informações da empresa;
  • Formalização dos processos - Orientação dos colaboradores quanto às regras e procedimentos legais, conscientização sobre a importância e necessidade de se demonstrar os procedimentos relacionados;
  • Implantação de ações - Uma vez selecionada uma solução, chega-se ao momento de fazer um plano de ação para a sua implementação, isto é, considerar: o que fazer, por que fazer, como fazer, quando fazer e quem será o responsável pela implementação;
  • Capacitação e treinamento - Capacitar é também treinar e visa direcionar o profissional a um processo de educação, reciclagem e alteração de comportamento. Por meio do treinamento profissional, o colaborador adquire características de pro atividade, conhecimento sobre as necessidades específicas da empresa, do setor e, até mesmo, estar preparado para capacitar outras pessoas;
  • Acompanhamento dos resultados - Análises de desempenho da equipe e dos dados da empresa através de relatórios, podendo ser diário, semanal, mensal ou esporádico;
  • Desenvolvimento e otimização de ferramentas - Elaboração de planilhas, controles e/ou relatórios para mensurar os resultados obtidos.

ESTRUTURA FINANCEIRA

  • Contas a Pagar - Criar competência no recebimento de documentos e notas físicas para o pagamento, aprimorar a conferência das informações e processamento do pagamento seguindo um processo estabelecido, implantar alçadas de aprovações e prezando pela conformidade, transparência e confiabilidade das informações;
  • Operação dos fluxos de caixa financeiros (curto e médio prazo) - Estabelecer um controle fluxo de caixa é projetar as disponibilidades financeiras da empresa, produzindo informações necessárias à programação da captação de recursos financeiros, otimização das aplicações de sobras de caixa, gerenciamento do contas a pagar, avaliação do impacto de variações de custos e preços, entre outras decisões importantes;
  • Gestão de Tesouraria - Estabelecer uma política de analise nas operações financeiras utilizando o contas a receber, contas a pagar, administração do fluxo de caixa, captação e aplicação de recursos financeiros;
  • Estrutura e Viabilidade Econômica das Atividades - Levantamentos dos custos fixos e variáveis necessárias para o bom funcionamento do negócio; Projeção de receitas; Construção de indicadores que projetam a saúde financeira; Construção de cenários financeiros;
  • Desenvolvimentos e Aprimoramento da Política de Crédito - Política de concessão de crédito busca minimizar o risco de que um determinado cliente se torne inadimplente;
  • Implantação e Aprimoramento da Política de Cobrança - A política de cobrança é que deve estipular datas limites para atrasos nos pagamentos, partindo então para a execução de uma série de procedimentos voltados à recuperação de valores, que a partir da data limite de atraso já são considerados de liquidação duvidosa;
  • Organização e Estruturação de Contas a Receber (entrada de Recursos internos e externos) - Idealizar e controlar os recebimentos ajusta as possibilidades internas (capital de giro) às solicitações externas (clientes);
  • Captação de Recursos Financeiros (Cagiro, Finame, BNDS) - Controlar o endividamento e acompanhar o mercado buscando melhores taxas, prazos.

CONTROLADORIA

  • Estruturação através de Organograma e Fluxograma - Controlar os departamentos de forma organizada, criando metodologia e treinando os colaboradores para atuar de forma concatenada aumentando a produtividade sem aumento de carga de horário;
  • Diagramação de Atividades e Sistemas - Descrever de forma clara e objetivas as funções que estão sendo executadas na organização, acima de tudo a aplicação das atividades em sistema de gestão;
  • Desenvolvimento de Demonstrativos de Resultados Gerenciais-(DRG) - Apresentar as despesas, receitas, investimentos e resultado das empresas de forma clara, apontando a sua lucratividade mensal;
  • Estruturação de Demonstrativos de Resultados Gerenciais - Formatar os processos, procedimentos através de codificação e classificação das despesas e receitas onde os demonstrativos fiquem claros e setorizados;
  • Implantação e aprimoramento de Budget e Forecast - Projeção e Controle de gastos por período.